adicionar favoritos
   
mapa do site
 
HOME
   
QUEM SOMOS
   
PRODUTOS
   
MEDIADORES
   
INFORMAÇÃO FINANCEIRA
   
NOTÍCIAS
   
CONTACTOS
 
 
 
Dossier De Imprensa – Edifício Adamastor (Imobiliário)
20.09.07
O Edifício Adamastor, empreendimento de escritórios localizado na principal artéria de negócios do Parque das Nações (a Av. D. João II), em Lisboa, é hoje, dia 20 de Setembro, inaugurado. O evento marca o inicio da comercialização do edifício, a cargo da Jones Lang LaSalle e da Abacus Savills, e o lançamento do Office Décor, uma iniciativa inovadora em Portugal que pretende divulgar tendências e potencialidades do espaço de trabalho moderno.

Conteúdo:

EMPREENDIMENTO
Descrição: Escritórios Modernos no Parque das Nações
Localização: Centralidade e oferta de serviços
Arquitectura: Modernidade, tecnologia e conforto ambiental

MERCADO DE ESCRITÓRIOS:
PARQUE DAS NAÇÕES FOI DAS ZONAS MAIS DINÂMICAS NO 1º SEMESTRE

PROMOÇÃO
Imopólis – Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, SA

COMERCIALIZAÇÃO
Jones Lang LaSalle
Abacus Savills

OFFICE DÉCOR: 5 PROPOSTAS CRIATIVAS, 5 ESTILOS DIFERENTES

PROPOSTAS PATENTES NO OFFICE DECOR
Espaço 3G OFFICE – A ideia directriz implementada no espaço
Espaço SERRALVAREZ Arquitectos - Ambientes versáteis, agradáveis e inspirados
Espaço VECTOR MAIS - Conjugar exigências estéticas, funcionais e financeiras
Espaço FERNANDO ROBLES Arquitectura – Abordagens diferenciados com um denominador comum: Espaços dinâmicos, mutantes e produtivos
Espaço FLUXOGRAMA - Contemporaneidade aliada ao conforto


 
EMPREENDIMENTO

 

Edifício Adamastor: Escritórios modernos no Parque das Nações

O Edifício Adamastor é um dos mais modernos empreendimentos de escritórios da cidade de Lisboa, localizado na zona do Parque das Nações. A sua oferta é composta por 13.800 m² de áreas de escritórios para arrendamento, distribuídas em dois edifícios com 14 pisos acima do solo cada. As duas torres de escritórios estão dispostos sobre um embasamento comum, que inclui sete espaços destinados a comércio ou restauração.
O empreendimento dispõe igualmente de 5 pisos em cave para estacionamento público e privativo, que totalizam 455 lugares. Quatro destes cinco pisos estão destinados a estacionamento de uso privado, num total de 355 lugares, enquanto o estacionamento de uso privativo se distribui por pouco mais de um piso, totalizando 100 lugares.
As áreas de escritórios apresentam-se em open-space, beneficiando de abundante luz natural e com áreas entre os 85 m2 e os 260 m2.

Localização: Centralidade e Oferta de Serviços

O empreendimento localiza-se numa das principais artérias de escritórios em Lisboa, a Avenida D.João II, no Parque das Nações. Ocupa o lote 1.12.02 desta artéria, que se destaca pelas modernas infra-estruturas a nível de comércio, serviços e pela sua centralidade, tendo em conta as acessibilidades viárias e os transportes públicos que proporciona.
Na envolvente próxima do Edifício Adamastor, está integrado o Centro Vasco da Gama, o Pavilhão Atlântico, o Casino de Lisboa, bem como várias unidades hoteleiras de quatro estrelas, restauração e diversas sedes corporativas de empresas de prestígio.
Em termos de acessibilidades, o Edifício Adamastor possui uma localização privilegiada, situando-se na confluência das principais redes viárias que srevem a cidade de Lisboa, como a A1, IC17, IC2 e a Ponte Vasco da Gama. Localiza-se a 5 minutos do Aeroporto Internacional de Lisboa e junto ao Interface da Estação do Oriente, que assegura uma oferta completa de transportes públicos. A zona oferece ainda áreas de estacionamento público com capacidade para cerca de 2.000 viaturas.

Arquitectura: modernidade, tecnologia e conforto ambiental

O atelier liderado pelo arquitecto Regino Cruz é responsável pela arquitectura do Edifício Adamastor, onde é marcante o traço da modernidade, reflectindo-se as actuais tecnologias de construção e salvaguardando-se os mais elevados níveis de conforto ambiental. Estas preocupações são visíveis nas infra-estruturas do edifício tais como a instalação de vidros duplos em caixilharia de alumínio com corte térmico, sistemas de ar-condicionado e sistemas de detecção e combate a incêndios de vanguarda, bem como uma rede de vigilância ligada 24 horas por dia.

 

MERCADO DE ESCRITÓRIOS*

 

Parque das Nações foi das zonas mais dinâmicas no 1º semestre

O mercado de escritórios de Lisboa revelou-se bastante dinâmico durante o primeiro semestre do ano, concretizando uma absorção na ordem dos 109.700 m², equivalente à tomada de 28% do stock disponível (4.144.063 m²). A absorção registada nos primeiros seis meses do ano teve um efeito bastante positivo na taxa de disponibilidade do total do mercado, que, no final do segundo trimestre, se situava nos 9,32%, reduzindo-se assim para apenas um digito depois de um longo período acima dos dois dígitos (no final de 2006 esta taxa rondava os 11,4%).
O Parque das Nações foi uma das zonas mais dinâmicas neste primeiro semestre, concentrando cerca de 20,3% (22.370 m²) da área absorvida no período. Duas das cinco principais operações de arrendamento concretizadas no primeiro semestre tiveram lugar no Parque das Nações: a ocupação integral do Edifício Mar Mediterrâneo (10.040 m²) pela Sonaecom e do Edifício Caribean (6.740m²) pela Novabase.
No final do semestre, o stock de escritórios do Parque das Nações ascendia a 218.805 m², dos quais 35.764 m² estavam vagos, traduzindo uma taxa de disponibilidade na ordem dos 16,35%. Este valor é bastante mais baixo que a taxa de disponibilidade verificada no final do primeiro trimestre do ano, a rondar os 19,32%. As rendas prime nesta zona do mercado manifestaram igualmente um comportamento positivo ao longo de 2007, cifrando-se no final do segundo trimestre nos 18€/m²/mês, mais um euro do que os 17€/m²/mês registados no primeiro trimestre.

*Fonte: LPI/Jones Lang LaSalle

 

PROMOÇÃO

 

Imopólis – Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, SA

O empreendimento é promovido pela Imopólis, Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, SA, entidade responsável pela gestão do fundo de Imodesenvolvimento, cujo volume de activos ascende a 275 milhões de euros, e que durante o seu percurso solidificou o seu posicionamento a todos os níveis, sendo hoje uma referência no mercado nacional.
Criada em 1993, a Imopólis foi recentemente adquirida por um fundo imobiliário europeu gerido pela JP Morgan, assumindo-se, desde essa data, como a porta de entrada deste grupo no mercado português. O mesmo fundo tinha já adquirido a totalidade das Unidades de Participação do Imodesenvolvimento.
Com uma política de investimentos tradicionalmente orientada para a promoção imobiliária, a Imopólis tem agora uma nova linha estratégica de investimento Core Plus, ou seja, direccionada para a aquisição de imóveis concluídos com ocupações entre os 40 e 70% e em que a intervenção directa do fundo possa incrementar o valor dos activos, seja por meio de remodelação e modernização dos edifícios (upgrade do edifício) ou por alteração do mix de inquilinos (inquilinos mais sólidos, contratos com maior duração e associados a garantias). Os segmentos de escritórios e retalho são os preferenciais para investir.

 

COMERCIALIZAÇÃO

 

Jones Lang LaSalle

A Jones Lang LaSalle é responsável, em regime de co-exclusividade com a Abacus Savills, pela comercialização do edifício Adamastor.
A Jones Lang LaSalle assinala, em 2007, o seu 10º aniversário em Portugal e prevê concluir 2007 com um crescimento superior a 30% em termos de facturação e 25% em termos de recursos humanos. A consultora mantém a liderança no sector de comercialização de Centros Comerciais e Retail Parks, continua a consolidar os serviços de Agência de Escritório e Corporate Solutions e iniciou, este ano, duas áreas de actividade – Capital Markets e Arquitectura. Já em 2007, inaugurou o Braga Retail Center, com 100% dos 18.000 m² comercializados e irá inaugurar com uma taxa de ocupação muito próxima dos 100% o centro comercial Alegro Alfragide para a Immochan. A nível de consultoria, analisou 26 centros comerciais que perfazem 780.000 m² de área bruta locável. Na área de avaliações, avaliou mais de 750.000 m²
A Jones Lang LaSalle (NYSE:JLL), a única a empresa de prestação de serviços imobiliários integrados e de gestão de capitais nomeada para os índices Fortune «100 Melhores Empresas para Trabalhar» e Forbes «400 Melhores e Maiores Empresas», está presente com mais de 160 escritórios a nível global, operando em mais de 450 cidades em 56 países. A empresa oferece serviços integrados de imobiliário e gestão de investimentos a proprietários, utilizadores e investidores, a nível local, regional e global. A Jones Lang LaSalle é líder da indústria imobiliária na prestação de serviços de gestão de propriedades e de instalações corporativas, com um portfólio de 92 milhões de m² geridos mundialmente.

Abacus Savills

A consultora imobiliária Abacus, de origem portuguesa, opera no mercado nacional em associação com uma das maiores empresas mundiais de serviços imobiliários, a Savills. Em Portugal, a parceria entre a Abacus e a Savills disponibiliza aos seus clientes um completo leque de serviços imobiliários, desde a mediação de escritórios até consultoria de empreendimentos de golfe. Alguns destes serviços, são fornecidos através de empresas associadas ou participadas, especializadas nas várias vertentes do sector imobiliário, figurando entre os líderes dos sectores em que operam.
As perspectivas para a actividade da empresa em 2007 são muito positivas, uma vez que os objectivos deste ano estão desde já cumpridos (início de Setembro) e se espera a concretização de novos negócios de relevo até final do ano. O exponencial crescimento do segmento Residencial Turístico permitirá, a breve prazo, duplicar a facturação, permitindo à consultora consolidar a posição enquanto líder em Portugal em alguns dos segmentos onde actua, e a manutenção no Top 3 em Portugal em todas as áreas de negócio. A consultora inaugurou recentemente a primeira loja do segmento residencial, perspectivando-se a abertura da segunda ainda durante o presente ano.

Office Décor: 5 propostas criativas, 5 estilos diferentes

O Edifício Adamastor acolhe, a partir de 20 de Setembro, o Office Décor, uma iniciativa inovadora em Portugal e que marcará o inicio da comercialização do imóvel.
O Office Décor dará vida a parte dos pisos de escritórios Adamastor até final do ano e integra cinco propostas de grande qualidade, exibindo as principais tendências a nível de organização e planeamento dos espaços de trabalho modernos, decoração de interiores e mobiliário de escritório, bem como as potencialidades oferecidas por um dos mais recentes e modernos edifícios de escritórios do Parque das Nações.
A iniciativa conta com a participação de algumas das mais prestigiadas entidades na área de planeamento, decoração, design e mobiliário de espaços de trabalho em Portugal, nomeadamente a 3G Office, Fernando Robles Arquitectura, Fluxogram, Serralvarez e Vector Mais. Cada uma destas equipas de profissionais apresentará uma proposta para a criação de um espaço de trabalho num piso, com áreas entre os 100 e os 650 m².

O “Showroom” das novas tendências de design e planeamento de espaços de escritórios estará patente ao longo de três meses. Os órgãos de comunicação interessados em fotografar o espaço, recolher informação e depoimentos sobre o Office Decor, deverão contactar as empresas responsáveis pela comercialização do empreendimento – a Jones Lang LaSalle e a Abacus Savills – de modo a serem facultadas as condições necessárias à realização do seu trabalho.

 

Propostas Patentes no Office Decor


Espaço 3G OFFICE – A ideia directriz implementada no espaço

Torre B
Piso 2
Fracção: Dto
Área: 295 m²
Parceiros: Haworth, Milliken Carpet

A intervenção da 3G Office aposta numa distribuição dinâmica do espaço, associando-a às linhas direccionais e à simplicidade das linhas do comboio avistadas da fachada traseira do edifício. Modernidade,  flexibilidade, inovação, elegância e conforto são pedras de toque da proposta apresentada pela 3G Office, em que a imagem do pavimento e a iluminação terão um papel crucial na enfatização das principais linhas de orientação do espaço de trabalho. A intervenção da 3G Office, numa área com cerca de 295 m2,  está organizada através dum volume central que funciona como sala de reuniões e articula o resto dos espaços: o open space com um mobiliário que configura um espaço de grande flexibilidade;  um gabinete com linhas elegantes e funcionais; e  um espaço informal que absorve as necessidades dos colaboradores numa área de trabalho complementar ao posto tradicional e serve de ponto de intercâmbio, de comunicação e de publicity dentro das empresas.
A 3G Office é uma empresa internacional de consultoria especializada na gestão, criação e arranque de infra-estruturas e serviços para empresas. A Haworth, com reputação mundial no desenvolvimento de soluções integrais para a arquitectura de interiores, e a Milliken Carpet, líder mundial na fabricação de carpetes, são as empresas parceiras da 3G Office na criação deste espaço.

Espaço SERRALVAREZ Arquitectos - Ambientes versáteis, agradáveis e inspirados

Torre B
Piso 5
Fracção: Frt
Área: 105 m²
Parceiros: Steelcase, Lledó, Apple

A Serralvarez Arquitectos criou um espaço onde se distinguem quatro ambientes com diferentes graus de formalidade, versatilidade e funções, numa área com cerca de 106m2. A área In-Between será a mais descontraída, tendo por função servir de ponto de encontro informal dentro do espaço de trabalho. Numa escala decrescente de formalidade, apresentam-se os espaços de Tasking, Teaming e Conferencing. Esta proposta cria um espaço de trabalho versátil, agradável e inspirador, características que serão acentuadas pelo uso de materiais, mobiliário e iluminação de excepção.
O gabinete de Arquitectura Serralvarez foi criado pelos arquitectos Rui Miguel Serra e Maria Manuel Alvarez em 1996, realizando projectos nas áreas de planeamento urbano, arquitectura, paisagismo e interiores. A empresa de mobiliário de escritórios Steelcase e a de iluminação Lledó são os principais parceiros do atelier na criação do espaço de trabalho apresentado no Office Decor.

Espaço VECTOR MAIS - Conjugar exigências estéticas, funcionais e financeiras

Torre: B
Piso: 4
Fracção: Frt
Área: 105 m²
Parceiros: forma5, Kartell, Desso

A solução para o espaço de escritório desenvolvido pela empresa Vector Mais, tem como objectivo um ambiente de trabalho confortável, elegante e moderno, obedecendo a um reduzido “timing” de produção e, por consequência a um orçamento simplificado. Na conjugação minimalista de cores, texturas e materiais encontraram soluções simples que conferem ao espaço a atmosfera pretendida. A abordagem em open space, permite integrar no escritório cinco áreas distintas: recepção, zona social, zona de reuniões, zona de direcção e zona operativa, explorando o espaço de acordo com o seu potencial.
O uso da cor, a definição de algumas texturas, assim como a inserção de elementos naturais, assumem um papel de relevo no objectivo maior que é criar um espaço que estimule a inspiração. A intervenção da empresa tem como parceiros a Forma5 e a Kartell, a nível de mobiliário, e a Desso, nos revestimentos.

Fundada no início de 2000, a Vector Mais presta um serviço completo na construção de espaços interiores de escritórios, através da implementação de soluções globais adaptadas às necessidades de cada cliente.


Espaço FERNANDO ROBLES Arquitectura – Abordagens diferenciadas com um denominador comum: Espaços dinâmicos, mutantes e produtivos.


Torre: B
Piso: 6
Fracção: Dto, Esq e Frt
Área: 637 m²
Parceiros: Armstrong – Desso, Ergoestudo, MPG - Silogia - Tripolo, Reprocromo; Iduna, Intergrau ( Interface flor, Pavelerg, Gerflor);
Hofesa, Horto do Campo Grande

O atelier Fernando Robles criou três espaços distintos com abordagens diferenciadas, embora com um denominador comum: a procura de espaços inovadores, flexíveis e adaptáveis às mutações dos mercados em que as empresas operam. A solução apresentada, numa área superior a 637 m2, reflecte uma proposta onde a linearidade e a simplicidade imperam, com a utilização pontual de cor sobre uma base neutra como forma de realçar algumas das principais características dos três espaços idealizados: o espaço Open (multifincional), o espaço Black (flexível) e o espaço White (interactivo).
Especializada na área corporativa, a Fernando Robles Arquitectura foi criada em 1991 e é responsável pela concepção e gestão de projectos desde a sua génese até à sua conclusão. Neste projecto do Office Decor, o atelier deu preferência a parceiros e fabricantes nacionais.

Espaço FLUXOGRAMA - Contemporaneidade aliada ao conforto

Torre: B
Piso: 3
Fracção: Esq e Frt
Área: 187 m²
Parceiros: Frezza, Permasa, Casamania, Artemide e Armstrong

A proposta da Fluxograma caracteriza-se pela criação de um espaço contemporâneo, onde se destaca o design, o conforto, a funcionalidade e o mobiliário moderno. O recurso aos tons branco e negro define um ambiente marcado pela sobriedade, pontualmente quebrada pelos apontamentos de cor nas cadeiras utilizadas. O espaço desenvolvido pela Fluxograma divide-se entre a recepção, as zonas executivas e de direcção, as zonas sociais e de reunião, a área administrativa e ainda uma sala de protocolo.
A Fluxograma foi fundada em 1977 e opera nas áreas de equipamentos e mobiliário de escritório, apresentando actualmente linhas concebidas por alguns dos mais famosos designers de todo o mundo, tendo equipado empresas de grande prestígio.




 
 
 
 
Powered by DG